Show do Chico

Fomos abraçar o Chico no camarim depois de assistir seu novo show no Rio de Janeiro. Agora ele viaja pelo Brasil. É imperdível. As letras das músicas novas continuam impecáveis, como em toda sua obra, e harmônica e melódicamente Chico tem surpreendido e supera-se a cada ano que passa, exigindo um esforço positivo de quem gosta de música. “Colírio” para nossos ouvidos.

Novo Violino, Novo Blog

“Quero dividir com vocês a alegria que sinto de cara nova. Refiro-me ao violino aqui exposto, com pintura de Eduarda de Aquino e sobre o novo blog, inspiração de Aline Mariano.
A partir de agora meu violino foi transformado em uma mini-galeria de arte, através do qual vou divulgar jovens talentos de artes plásticas, como é o caso da Duda. 
Aline Mariano é uma amiga e colaboradora a quem só posso aplaudir e agradecer iniciativas importantes, sempre oportunas e de bom gosto, que enriquecem minha vida artística.
Muito obrigado,
Kleiton”

Arte do violino por Eduarda de Aquino.
Para ver mais detalhes da arte, clique em: O Violino do Kleiton na barra lateral.

Régis Röslig

Já que estamos em época de Copa do Mundo, fica aqui meu abraço ao Régis Röslig, amigo do sul, repórter esportivo da Rede Globo, que está na África do Sul trabalhando para enviar momentos maravilhosos para os que amam esse esporte. Antes mesmo de começar o campeonato de futebol, ele já havia feito lindas reportagens com as crianças africanas que sonham em ser um dia grandes jogadores. O Régis é um craque, mesmo sem a bola nos pés!

Lula Ribeiro

Olhem que linda a foto do show com Lula.
Ele é um querido amigo de muitas batalhas.
Seu trabalho como compositor e cantor é primoroso.
Conheçam…

Liane dos Santos

… e falando em poesia. Minha vida mudou depois de ler os poemas de Liane dos Santos. Meu novo livro (será lançado adiante) abre com um poema seu, outros poemas enriquecem seu conteúdo e um texto fala de maneira muito reduzida da força de sua arte.

Nunca seremos como uma Liane dos Santos, um Mário Quintana, um Manuel Bandeira, escrevendo poemas, mas poder fazê-lo já é um privilégio, uma necessidade indispensável. 
Com a palavra “poética”:Liane dos Santos!
Os poemas dormem.
Se não lidos ou decorados
um a um se recolhem 
aos livros fechados.

Os poemas dormem 
e podem salvar vidas.

De quando em quando
é preciso acordá-los,
dar-lhes uma lida,
quintaná-los,

e lançá-los ao mundo

como quem joga
uma corda a quem se afoga.
Liane tem muitos livros escritos. Recomendo “O Exercício das Pequenas Delicadezas” da Nau Editora. E preparem-se para renascer…

História de Aline Mariano.


Aconteceu uma coisa muito estranha ontem. Fui a um churrasco (churrasco para os outros pois não como carne) e levei meu CD Atorretrato para mostrar aos amigos, todos adoraram, muitos nem conheciam a dupla enfim, foi uma festa com o CD. Depois da algazarra, o guardei na minha bolsa, a deixei em uma cadeira e fui fazer a social. Na hora de ir embora fui pegar a chave do carro e me surpreendi com um volume a menos dentro da bolsa. “Cadê meu CD?!” Procurei, perguntei e nada. Tudo bem, pelo menos o surrupiador tem bom gosto, espero que aproveite e escute muito. Já em abstinência, saí hoje para comprar outro e quem disse que eu achei? Vou ter que encomendar. Estou desiludida… Pelo menos ainda tenho o DVD

Carricondes e amigos do Blog

Primeiro quero agradecer, de uma maneira geral, as pessoas que tem frequentado meu blog como a Neide, Celeste, Aline, Isana e outros amigos e amigas que me privilegiam. Nem sempre respondo diretamente mas tenham certeza que leio, acompanho os bate-papos e fico grato com seus textos, alguns realmente muito emocionantes.
A pergunta sobre a Cristina Carriconde levou-me por uma deliciosa viagem. Conheço sim a Cristina há bastante tempo e a considero uma grande fotógrafa (vale muito conhecer seu trabalho). Mas antes dela, conheci o seu tio João Carriconde, em Porto Alegre, umas das pessoas mais bem-humoradas e feliz que encontrei até hoje. Convivi com ele intensamente nos anos 70 pois era companheiro de uma
tia, com quem eu morava. Eles tinham uma turma animada. O “Carrica” como ela o chamava (para nós era o Dr. Carriconde – advogado) estava sempre bem disposto para tudo. Quando as vezes me dava carona em seu carro e eu não querendo abusar dizia: “Aqui está ótimo, bem perto da faculdade”. Ele respondia: “Porque? É o carro que está fazendo força, não eu” e ria, ria, ria e acelerava. Era muito divertido. E agora pasme, Cristina, você que é fotógrafa. Sabe o que eu ganhei dele, entre outras coisas? Uma Leica! É! Aquela câmera fotográfica lendária, com equipamento completo. Então essa história de fotografia está no sangue de sua família. E ele era muito exigente com o que fazia. Não era uma máquina qualquer. Era uma Leica! E sabendo que era apaixonado por essa arte, deixou-me esse legado. Do Carrica ficaram lembranças maravilhosas que é o mais importante e que levo vida afora. São pessoas como ele que fazem diferença.

Mercedes Sosa

Sentiremos muita falta de Mercedes, de seu talento e de sua infinita generosidade.
Guardaremos em nossos corações momentos maravilhosos que tivemos oportunidade de estar com ela.
Obrigado por tudo querida amiga.